22 de set de 2011

Medianeras: Filme que você não pode perder!

Medianeras estreou há quatro semanas e muitas pessoas encantadas o indicam como um dos filmes que não se pode perder esse ano.

Medianeras , filme que aborda o paradoxo da vida online, conectada a tudo o tempo todo, que ao mesmo tempo nos afasta dos relacionamentos na vida "real", é também sucesso de crítica 2011, e muito se deve aos atores que ajudam a constituir tão bem a apatia que parece tomar conta de toda essa geração que tudo faz via internet.
Javier Drolas interpreta Martin, que começa o filme fazendo uma incrível reflexão sobre a arquitetura de Buenos Aires, que serve para qualquer grande metrópole: Fala sobre os cubículos em que vivemos nas cidades, na falta de padrão arquitetônico, onde uma igreja barroca fica ao lado de uma construção futurista, e os prédios ficam cada vez mais altos e com mais apartamentos que mais parecem caixas de sapato.
Além das irônicas situações que Gustavo Taretto coloca Martin (Javier Drolas) e Mariana (Pilar López de Ayala), Medianeras usa e abusa de referências nerds e pops como "Star Wars", "Astroboy", e principalmente "Onde Está Wally?" livro que serve como inspiração para o pôster de Medianeras e como terapia para Mariana que a certa altura se questiona: Se até no livro, mesmo sabendo quem está procurando, nunca consegue encontrar o "Wally" na cidade, imagina encontrar alguém na cidade de verdade, sem nem saber quem está procurando.
Tudo isso junto a uma trilha sonora incrível. As músicas do filme Medianeras vão da esperançosa "True Love Will Find You In The End", de Daniel Jonhston até "Ain't no Mountain High Enough" de Marvin Gaye.

Por esses e outros motivos Medianeras é um dos filmes que não se pode perder nos cinemas. Sucesso de crítica 2011, e estrelado pelo ótimo Javier Drolas, Gustavo Taretto conseguiu incorporar referências, angústias, e comportamentos derivados da modernização de nossas vidas e consequentemente relações e transformou em um filme com um humor inteligente, tragicômico, que provavelmente em algum aspecto se encaixa com o estilo de vida de cada um dos que o assiste.


Um comentário:

Mauro Cavalcante disse...

Ótimo filme, perfeito para retratar a realidade perturbadora das grandes cidades sul-americanas.