21 de set de 2011

"Fico feliz em fazer com que as pessoas conheçam essa incrível poetisa" Carice Van Houten em entrevista sobre Borboletas Negras

Borboletas Negras conta a tragetória da tumultuada vida da poetisa sul-africana Ingrid Jonker.
Em destaque no filme a atuação da holandesa Carice Van Houten, que interpreta Jonker, que lhe rendeu o prêmio de melhor atriz no Festival de Tribeca 2011.

A revista Women And Hollywood entrevistou a atriz Carice Van Houten que falou um pouco sobre como foi interpretar esse ícone da literatura sul-africana nos cinemas:

Women And Hollywood - Você interpreta personagens femininas muito fortes, e não há muitos papeis assim para mulheres.

Carice Van Houten - Não, infelizmente, a não ser que você seja muito famosa, ou então que possa se financiar. E esse é meu caso, mas não quando eu cruzar a fronteira (da Holanda).

Women And Hollywood - O que fez você se tornar atriz?

Carice Van Houten - Bom, eu acho que isso é genético. Meus avós se conheceram num teatro amador. Meu tio é ator. Eu tenho uma família muito musical vinda das minhas raizes escocêsas. Meu pai é um maníaco por cinema silencioso, então ele me levou para assistir milhares de filmes mudos desde que eu era jovem. Então eu vi o filme Annie, e eu só queria ser Annie, eu só queria ser aquela criança orfã e queria cantar e dançar.

Women And Hollywood - Nos conte um pouco sobre Ingrid (Jonker) e o que te chamou atenção para interpretar esse papel.

Carice Van Houten - Paula (Van Der Oest, a diretora) me convidou para interpretar Ingrid logo depois que fiz "Black Book" e antes eu havia feito dois outros grandes filmes na Holanda. Eles eram filmes pesados (um sobre câncer de mama e outro sobre depressão pós parto). Antes de fazer esses filmes eu queria fazer um papel substancial e eu pensei que essa era uma historia triste sobre alguém que precisava muito do reconhecimento de seu pai como quando um cachorro implora (por comida) e não consegue nada e consequentemente não consegue lidar com relações pessoais. E de certa forma eu vi algumas coisas semelhantes em minha própria vida, eu acho.

Women And Hollywood - Eu olho para Ingrid e penso que hoje ela deveria ser medicada. A mãe dela não se matou também?

Carice Van Houten - Não, ela morreu de cancêr mas em um hospital psiquiátrico. Ela não se matou, mas estava doente.

Women And Hollywood - O que esse filme significou pra você?

Carice Van Houten - Significa muitas coisas de formas diferentes. Primeiro de tudo eu tive que conhecer uma poetisa que eu não conhecia antes e é uma belíssima poetisa então fico feliz em fazer com que as pessoas conheçam essa incrível poetisa. E toda a cultura da África do Sul e história é algo que eu não estava próxima, então trabalhar com todas aquelas pessoas nesse lindo pais, nossa! É muito lindo lá. Fico feliz de estar mostrando algo internacional novamente. Por um momento eu pensei que eu só participaria do elenco de filmes de segunda guerra.
Clique aqui para ler a entrevista na íntegra (em inglês)

Borboletas Negras estreia sexta-feira, 23 de setembro nos cinemas. 

Um comentário:

Carmen Arroyo Flores disse...

Seu trabalho como atriz é muito bom, adorei ve-la no filme Race. Quando leio que um filme será baseado em fatos reais, automaticamente chama a minha atenção, adoro ver como os adaptam para a tela grande. Particularmente o filme Raça e umo dos melhores da filmografia de Carice van Houten é maravilhosa , adorei este filme. A história é impactante, sempre falei que a realidade supera a ficção.