15 de ago de 2011

"Medianeras" é o grande vencedor estrangeiro do 39º Festival de Gramado

A cerimônia de encerramento do Festival de Gramado 2011 aconteceu sábado, 13 de agosto, e consequentemente a entrega dos troféus Kikitos aos vencedores também.

É com muita satisfação que anunciamos que “Medianeras – Buenos Aires na Era do Amor Virtual” levou três prêmios, mais do que merecidos, das categorias as quais concorreu: Melhor longa-metragem estrangeiro, prêmio do júri popular, e ainda Gustavo Taretto dividiu o prêmio de melhor diretor com o mexicano Sebastián Hiriart, diretor de “A Tiro de Piedra”, exibido na noite seguinte da exibição de "Medianeras".
Dos nacionais, foram destaques Uma Longa Viagem, de Lucia Murat que levou prêmio de melhor filme nacional, melhor ator para Caio Blat, melhor direção de arte, prêmio do Júri popular e prêmio estudantil; e o longa Riscado, de Gustavo Pizzi que levou o prêmio de melhor diretor, melhor atriz para Karine Telles, melhor roteiro, melhor trilha musical, e prêmio da crítica. (Confira aqui a lista oficial dos vencedores do 39º Festival de Gramado)
Jean Thomas Bernardini recebe de Fernanda Moro o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro - Júri Popular por "Medianeras", de Gustavo Taretto
“Medianeras é um estudo sobre o amor na era digital. Um rapaz, designer de websites, e uma garota, projetista de vitrines, são vizinhos, mas não se conhecem. É o mundo da moderna Buenos Aires, impessoal, digitalizada, cruel como qualquer grande cidade moderna. O tom é de uma comédia romântica contemporânea, ágil, à la Tom Tykwer, o alemão de Corra, Lola, Corra. Quer dizer, formalmente cheio de esquemas espertos [...]O filme vê-se bem, passa rápido, e a dupla de atores tem carisma.” Luiz Zanin, crítico de cinema, em sua coluna no Estadão sobre o filme argentino exibido no Festival de Gramado 2011.
Javier Drolas, protagonista de Medianeras, no 39º Festival de Gramado
Medianeras – Buenos Aires na Era do Amor Virtual, que anteriormente conquistou o título de Namoradinho do Público em Berlim, tem Buenos Aires no nome, mas aborda um tema que serviria para qualquer outra cidade grande do mundo. Se a história se passasse em outras metrópoles como São Paulo, ou Nova York, não mudaria a abrangência universal do tema, que é o abismo criado pela vida digital vivida por grande parte da população hoje, que paradoxalmente, mais distancia do que aproxima pessoas.

Nas palavras do diretor Gustavo Taretto, "Medianeras é o resultado de várias ideias, que em algum momento -- que eu nem sei dizer qual -- começaram a se unir. A maioria delas é o resultado de minhas observações e da minha curiosidade sobre Buenos Aires e seus habitantes que muitas vezes vivem suas vidas mais na internet do que fora dela".

Confira o trailer de Medianeras – Buenos Aires na Era do Amor Virtual, que tem data prevista de estreia para 2 de setembro nos cinemas brasileiros.

Siga as redes de "Medianeras" no Twitter e Facebook e acompanhe as novidades desse novo sucesso do cinema argentino.



Nenhum comentário: