2 de fev de 2012

'A Árvore' de Julie Bertucelli e as diferentes formas de encarar o luto

Baseado no livro de Judy Pascoe - e também em 'O Barão nas Árvores', de Ítalo Calvino - 'A Árvore' de Julie Bertucelli retrata as diferentes formas de encarar o luto.
A excelente Charlotte Gainsbourg (vencedora do prêmio de melhor atriz em Cannes 2009 por 'Anticristo') é Dawn, uma mulher apaixonada que perdeu seu marido Peter (Aden Young) que sofreu um ataque cardíaco e a deixou sozinha com seus filhos Tim (Christian Bayers), Lou (Tom Russell), Simone (Morgana Davies) e Charlie (Gabriel Gotting) na Austrália - lugar para onde havia se mudado por amor a Peter.
Diante a esta delicada situação Dawn se vê sozinha em uma terra a qual não está acostumada e não tem raízes e a dor acaba abrindo espaço para a dissociação através da imaginação. Sua filha Simone encontra na enorme figueira enraizada em sua casa a figura de seu falecido pai, o que faz com que Dawn aos poucos também se convença disso.

A narrativa fantástica examina o luto e mostra quanto a tristeza pode encontrar um refúgio na imaginação, a ponto de e a figueira invadir a casa de Dawn, - literalmente - sua cama e até vestir uma roupa.

A diretora explora com o realismo fantástico a natureza e a paisagem de forma detalhada, assim como os closes nos rostos das personagens, inserindo elementos sobrenaturais que causam estranhamento ao espectador, misturado a verdadeiras emoções exprimidas principalmente por Charlotte e Morgana, que não conseguem desenraizar o sentimento sobre a perda do pai.
'A Árvore' será distribuído pela Imovision em DVD e estará em breve nas locadoras.

Nenhum comentário: