17 de jun de 2011

Vênus Negra: História real sobre a Vênus Hotentote chega aos cinemas brasileiros

Finalmente a história de Vênus Hotentote chega aos cinemas do Brasil. O filme, com o título Vênus Negra, estreia hoje e narra a história da africana que sai de seu país para se tornar uma artista, mas acaba sendo exibida em jaulas, na Londes no século 19.

O filme é estrelado por Yahima Torres, que estava no Brasil para divulgar o lançamento do filme e participou do Festival Varilux de Cinema Francês, este foi seu primeiro papel como atriz.

Vênus Negra aborda o tema do preconceito com quem é diferente dos padrões da sociedade, de forma bastante chocante, ainda a história da africana chamada Saartjie é baseada em fatos reais.
O filme vem recendo ótimas críticas, tanto pela coragem em retratar a história, pelo ótimo roteiro e também pela incrível atuação de Yahima Torres.

  • "É impossível não manter os olhos fixos em Saartjie Baartan" - Omelete
  • "Fixando sua câmera em torno de sua formidável protagonista, o diretor Kechiche" - Cineweb
  • "Por isso é que quando o filme chega ao fim, o silêncio é mortal na plateia" - Moviola Digital
  • "Com “Vênus Negra”, o diretor tunisiano Abdellatif Kechiche nos apresenta o lado bestial do ser humano" - Cinema.com.br
  • "O diretor francês Abdellatif Kechiche vai até o século Xix resgatar uma história real, para nos fazer pensar sobre o que conseguimos evoluir de fato após 200 anos de transformações sociais" - IMDb
  • "Nunca se saberá tudo sobre a sul-africana Saartje Baartman (a impressionante estreante cubana Yahima Torres)" - Uol



Ao assistir Vênus Negra você conhecerá a história de Saartjie Baartman, uma mulher africana que saí de seu país com esperança de se tornar artista, como havia sido prometido por seu patrão. Assim, ela parte para Europa no século XIX , e acaba sendo exibida como fera em forma feminina nos shows de horror para a alta sociedade de Londres. Era apresentada numa jaula com correntes no pescoço, como um animal selvagem mesmo. Vênus Hotentote, como era chamada por fazer parte desse grupo étnico, quando saia da jaula dançava, e era tocada pelos mais curiosos. Livre e escravizada ao mesmo tempo, a “Vênus de Hottentot” se torna um ícone dos miseráveis, destinada a ser sacrificada na busca de um fio de esperança na prosperidade.

Vênus Negra conta com direção de Abdellatif Kechiche, que também trabalhou o roteiro ao lado de Ghalia Lacroix. A atriz Yahima Torres, em seu filme de estreia, foi indicada na categoria de Melhor Revelação Feminina na 36ª edição do prêmio César.

O filme estréia hoje, nos cinemas de São Paulo e do Rio de Janeiro, breve em mais cidades.

Nenhum comentário: