31 de mai de 2011

"Vênus Negra" conta a história de uma mulher exibida em shows de horror para a alta sociedade de Londres no século XIX


Vênus Negra, do diretor Abdellatif Kechiche, trata de um assunto que pode parecer absurdo como é retratado, mas que não tão absurdo assim quando associado a algo que atinge a muitas pessoas que são consideradas diferentes e inferiores pela classe mais favorecida e dominante,  que é o preconceito com o diferente e o racismo.

Claro que hoje em dia é muito mais fácil denunciar situações como essa devido à justiça e o "politicamente correto" estar na moda e com isso milhões de denúncias feitas por terceiros gerarem visibilidade e agregarem valor moral a eles, e mais uma série de fatores, o racismo é algo inaceitável em nossa sociedade. Porém inaceitável não significa que não exista, só significa que uma grande camada de hipocrisia embala o preconceito em nossa sociedade nos dias de hoje.

Vênus Negra aborda o tema do preconceito com quem é diferente dos padrões impostos pelo padrão dominante de forma bastante chocante, e mais que isso, verdadeiro pois é baseado em fatos reais. Conta a história de uma mulher africana chamada Saartjie Baartman que saí de seu país com esperança de se tornar artista, como havia sido prometido por seu patrão.
Parte para Europa no século XIX , e acaba sendo exibida como fera em forma feminina nos shows de horror para a alta sociedade de Londres . 

Era apresentada numa jaula com correntes no pescoço, como um animal selvagem mesmo. Vênus Hotentote, como era chamada por fazer parte desse grupo étnico, quando saia da jaula dançava, e era tocada pelos mais curiosos.  

Livre e escravizada ao mesmo tempo, a “Vênus de Hottentot” se torna um ícone dos miseráveis, destinada a ser sacrificada na busca de um fio de esperança na prosperidade.

Vênus Negra é mais um lançamento da Imovision, e estreia 17 de julho. Acompanhe mais noticias sobre Vênus Negra. no blog da Imovision.

Nenhum comentário: