23 de jun de 2009

O filme Stella, em cartaz desde o dia 11, teve a classificação indicativa revista; a censura baixou para 14 anos

Lançado nos cinemas pela distribuidora Imovision em 11 de junho, o filme Stella recebeu inicialmente a classificação indicativa de 16 anos. Tal medida, prejudicial ao lançamento do filme - que não expõe nenhum conteúdo inadequado aos adolescentes -, foi contestada pela distribuidora, que acreditou na sensibilidade do longa e reivindicou a revisão da classificação para que um público maior tivesse acesso ao filme.

O pedido de reconsideração da classificação atribuída foi deferido nesta semana, baixando então a censura para 14 anos.

Dirigido pela francesa Sylvie Verheyde, o longa, que contém elementos autobiográficos, fala sobre Stella, uma menina de 11 anos, que vive com seus pais em um bar na periferia de Paris, um ambiente nada apropriado para uma criança. Admitida em uma famosa escola parisiense, conhece Gladys, filha de um judeu intelectual. Por meio dessa amizade, é apresentada a um novo mundo, oposto a tudo o que conhece. Através da cultura, principalmente pela literatura e pela música, Stella vê a chance de sua vida ser diferente. O filme trata de todas as novas experiências que irão mudar seu caminho para sempre.

Stella recebeu o prêmio de melhor roteiro no Festival de Flandres em 2008, além dos prêmios Fundação Christopher D. Smithers e Lina Mangiacapre no 65º Festival de Veneza (2008).

Com Léora Barbara, Melissa Rodriguès, Karole Rocher, Benjamin Biolay, Guillaume Depardieu.

STELLA
(Stella)
de Sylvie Verheyde
2008, França, 102 minutos

Em São Paulo, nos cinemas Cinesesc, Cine Bombril, Cine UOL Lumière e Reserva Cultural.

Nenhum comentário: