7 de nov de 2011

Cine Nostalgia - François Ozon

Nesta semana, o renomado diretor François Ozon é relembrado por duas produções: Angel e O Refúgio. Nascido na França, François Ozon é considerado um dos mais importantes jovens diretores da Nouvelle Vague no cinema francês, assim como o também conhecido cinema du corps. Em um estilo único, com toques de humor satírico e engenhoso, François Ozon também possui um ponto de vista muito peculiar em relação às questões da sexualidade, como pode ser visto na criação de diversos personagens.

Em O Refúgio, o diretor se foca especialmente na questão da maternidade. Na obra, é contada a história de Mousse (Isabelle Carré), uma jovem viciada em heroína que, após a morte do namorado Louis (Melvil Poupaud) por overdose, descobre que está grávida. A questão dos relacionamentos interpessoais é abordada ao passo que a família é colocada em primeiro plano. No caso de O Refúgio, existe a imagem de uma família, a qual aconselha Mousse o tempo todo a interromper sua gestação. Mesmo assim, a jovem decide manter a gestação e se refugia em uma casa de campo, tomando conta assim de todas as decisões que possa tomar. A presença repentina de Paul (Louis-Ronan Coisy), irmão de Loius, inicia um processo de transformação na rotina de Mousse, e a obra, partindo do ponto das relações humanas, também aborda a questão da homofobia, além do pertinente universo da jovem que deseja a gestação sem o desejo de ser mãe. Na produção, vale lembrar que Isabelle Carré, que interpreta Mousse, estava grávida durante as gravações. 
Angel, a primeira produção de Ozon em língua inglesa, conta a história de Angel Deverell (Romola Garai), uma jovem filha de um comerciante, que no início do século XX pretende se tornar escritora para que possa passar a frequentar uma bela casa de campo. Com sua prosa peculiar, ela chama a atenção de um famoso editor da capital, que lhe proporciona tudo o que deseja. François Ozon aborda de forma clássica a questão da ascensão social; aqui, a jovem escritora faz tudo o que é possível para subir socialmente. As relações humanas também são alvo da obra de Ozon, mas neste caso, o valor da fama e do reconhecimento passa por cima das mais simples questões do coração. A ambientação, em uma época que precede uma grande guerra também nos dá a noção de como esses valores superficiais são frágeis, efêmeros. 

A mais nova produção de François Ozon, Potiche - Esposa Troféu, que conta com Catherine Deneuve e Gérard Depardieu em uma divertida história sobre a ascensão de mulheres pouco comuns na carreira profissional, estará em breve em DVD. 

Veja o trailer de O Refúgio


Veja o trailer de Angel:

Nenhum comentário: