17 de out de 2011

Jafar Panahi é oficialmente condenado a seis anos de prisão e vinte sem realizar filmes

Em dezembro de 2010 foi dada a condenação por um tribunal de recursos do governo iraniano para o cineasta Jafar Panahi, por "exercer atividades contra a segurança nacional e propaganda contra o regime".
Jafar Panahi, em Isto Não é Um Filme 
No último sábado, 15 de outubro, um tribunal de apelações iraniano confirmou a condenação de Panahi a seis anos de prisão e vinte anos durante os quais estará proibido de dirigir filmes, escrever roteiros, viajar ao exterior e dar entrevistas, porém a advogada do cineasta afirmou ainda não ter sido notificada sobre a decisão.
O veredito dado ao cineasta iraniano ainda não foi aplicado, e Panahi continua "livre" até o momento, estando em prisão domiciliar desde dezembro de 2010, situação que o possibilitou realizar seu mais recente 'filme' Isto Não é Um Filme, que se passa inteiramente em sua casa, filmado e co-dirigido por Mojtaba Mirtahmasb, também condenado porém com pena reduzida de seis para um ano.
Mojtaba Mirtahmasb, co-diretor de Isto Não é Um Filme
Jafar Panahi foi um dos artistas e intelectuais iranianos que foi duramente afetado pela repressão do governo de Ahmadinejad, por "propaganda contra o regime" e por "transmitir uma imagem negativa do país", como Marzieh Vafamehr, atrz que há poucos dias foi condenada a um ano de prisão e 90 chicotadas por ter participado de um filme sobre as dificuldades enfrentadas pelos artistas iranianos.

Isto Não é Um Filme, será exibido na 35ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, e tem data prevista de estreia nos cinemas em novembro deste ano.

Nenhum comentário: